Acusado de exercer a profissão ilegalmente no Egito, o jornalista del O Globo, Hugo Bachega, foi detido no último sábado, 17, no Cairo. O profissional ficou cerca de sete horas preso. De acordo com informações do impresso onde Bachega trabalha, a detenção aconteceu quando o táxi em que o repórter estava foi parado em uma barreira policial na praça Ramsés.
0egito1908Confrontos no Egito já deixaram mais de 600 pessoas mortas (Imagem: Narciso Contreras/The New York Times)"Na saída da Praça Ramsés, o táxi foi parado num posto de controle do Exército. Viram a câmera e me levaram preso, mas fui bem tratado", explicou. O equipamento do jornalista foi apreendido e ele foi informado que deveria ter permissão para exercer a profissão no Egito. Na ocasião, o Itamaraty chegou a informar sobre o incidente à presidente Dilma Rousseff, que pediu à Chancelaria para entrar em contato com as autoridades locais a fim de acelerar sua soltura.
Bachega está em processo de obtenção de permissão de trabalho. O jornalista já foi colaborador da Reuters e viajou para o Egito neste ano com objetivo de estudar a língua árabe. Segundo o Terra, a prisão dele aconteceu em meio a clima hostil para estrangeiros no país. Na última quarta-feira, 14, três jornalistas morreram durante os confrontos entre forças de segurança e seguidores da Irmandade.


Fonte: Comunique-se