Depois que o Twitter decidiu apagar uma publicação do presidente Jair Bolsonaro (sem partida), o Facebook e o Instagram também optaram por excluir um post do político das redes, por compreender que ela cria “desinformação” que pode “causar danos reais às pessoas”, conforme apurado pela Folha de S. Paulo.

Publicidade

A publicação é um vídeo no qual o presidente passeia pelo Distrito Federal no último domingo (29). Nas imagens, a presença de Bolsonaro gerou aglomeração, atividade contrária ao recomendado pela equipe do Ministério da Saúde no combate ao coronavírus.

“Removemos conteúdo no Facebook e Instagram que viole nossos Padrões da Comunidade, que não permitem desinformação que possa causar danos reais às pessoas”, diz a empresa em nota.


Além do vídeo, duas postagens já tinham sido apagadas do Twitter. Foi a primeira vez que Bolsonaro teve uma publicação sua apagada. Outros nome da política que teve uma publicação apagada foi o ditador venezuelano Nicolás Maduro.