Um ataque a tiros deixou ao menos 16 mortos na cidade de Portapique, na província de Nova Escócia, no Canadá, entre sábado (19) e domingo (20). Por 12 horas, um homem identificado como Gabriel Wortman, 51 anos, fez suas vítimas – incluindo uma policial – e foi morto após uma longa perseguição. Ainda não se sabe a motivação do pior ataque no país desde 1989.

Publicidade

Segundo a mídia canadense, a polícia recebeu chamados no fim da noite de sábado e teria encontrado vários corpos dentro de um casa da pequena cidade, que tem cerca de 100 habitantes. De lá, o homem saiu em um carro semelhante ao dos policiais e não se sabe se ele matou mais pessoas durante o trajeto. Outras fontes ouvidas pela mídia dizem que Wortman começou com os disparos dentro de sua casa e saiu atirando contra as residências dos vizinhos, matando quem saía pela porta. Depois, fugiu de carro. Agora, os policiais e a perícia estão tentando encontrar as motivações e a dinâmica do crime. O primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, fez um pronunciamento em que prestou solidariedade às vítimas e as suas famílias. “O meu coração está com todos aqueles que foram atingidos por essa terrível situação”, destacou. (ANSA)



Com informações de Isto É