Em uma transmissão ao vivo pelo Instagram na tarde desta quarta-feira, 1º de abril, o prefeito afastado de Patos, Dinaldo Wanderley Filho, anunciou que vai mudar de partido. Ele deixa o PSDB e vai se filiar ao MDB de José Maranhão: “Recebi convites para vários partidos e um deles foi do MDB de José Maranhão. Eu recusei no primeiro momento, disse que não era hora. Essa semana recebi um novo convite do MDB para montar o partido do zero. Houve uma debandada muito grande, mas existe no partido uma história que teve grandes nomes como Ulysses Guimarães e aceitei o desafio. Matutei, pensei e decidi”, explicou ele, que pretende disputar a reeleição pela nova sigla.


Publicidade

Na “live”, Dinaldinho disse que fazia muito tempo que não falava sobre política e que teria ficado surpreso pelo burburinho causado pelo anúncio feito ontem de que divulgaria hoje seu futuro político: “Não procurei falar com a imprensa, mas nada contra. Eu queria era falar com a população e a tecnologia pode nos aproximar ainda mais. Sou apaixonado por política e isso está no DNA da minha família. Sempre procurei estar presente na futrica política, como bom sertanejo que sempre está participando dos eventos. Uma das pessoas que sempre me inspirou foi meu avô que esteve presente na história política do sertão e da Paraíba. Meu sonho era ser prefeito e achava que o destino me levava a isso. Lutei e busquei isso”.



A respeito de seu afastamento que se deu por causa de acusação de envolvimento em irregularidades investigadas na Operação Cidade Luz, Dinaldinho disse que o período foi de tristeza, mas também de amadurecimento: “Houve meu afastamento e eu demorei muito a entender, sofri muito junto com minha família e amigos. Isso me fez amadurecer. Naquele momento, vi que eu atrapalharia muito se ficasse externando meus pensamentos à cidade. Busquei mergulhar um pouco, voltar à medicina e fui cuidar da minha vida pessoal. Alguns entenderam. Outros não. Hoje eu sou uma nova pessoa e consigo perdoar mais do que conseguiria antes. Não tenho mágoa de ninguém. Meu coração está zen, apaixonado pela vida.”

Com informações de Parlamentopb