O presidente da Fundação das Câmaras de Dirigentes Lojistas da Paraíba, José Lopes da Silva, solicitou a suspensão dos ICMSs de Fronteira e do de Substituição Tributária ao Governo do Estado, mas não teve o pleito atendido.

Publicidade

À Rádio Campina FM, ele disse que a ação do governador João Azevêdo é de insensibilidade diante da situação de pandemia e de comércio fechado na Paraíba.

– O Governo está agindo em prol do fechamento do comércio e, como é que se justifica a cobrança dos tributos se não há arrecadação. É uma coisa ilógica. Se o comércio está praticamente fechado, como é que o lojista vai arcar com esse compromisso se não temos caixa? – questionou.



José Lopes ainda contou que os empresários estão, sim, preocupados com a questão da saúde pública, mas também a econômica. De acordo com ele, é necessária a sensibilidade do governador.

Ressaltou que os empresários são a favor da retomada gradual do comércio, levando em consideração exigências e cuidados necessários tanto para os colaboradores, quanto para os clientes e, só assim, poderá minimizar os impactos que a Paraíba vem sofrendo.

Com informações de Paraíba On Line