O ex-governador Ricardo Coutinho ingressou com Notícia Crime com pedido de abertura de inquérito policial contra Pâmela Bório por apropriação indébita. Através de sua advogada, ele acusa Pâmela de resgatar para si o dinheiro que ele depositou durante um ano para pagamento do condomínio onde ela mora com o filho, Henri Lorenzo. Mas, esse é o menor dos problemas do casal. O mais grave é a situação do garoto. Ricardo conseguiu reaver a guarda do menino que deveria ter retornado à companhia dele ontem. Pâmela, contudo não foi localizada e segundo Ricardo, teria “sumido”, com o filho. Para localizar ambos, a advogada de Ricardo, Ana Carla Lopes, vai dar entrada em um pedido para bloqueio da passagem de Pâmela nos aeroportos.

Publicidade

O ParlamentoPB conseguiu contato com a advogada Sammara Aguiar, da defesa de Pâmela Bório. Ela informou que não teve acesso à Notícia Crime e que Ricardo Coutinho não tem contribuído com o sustento do filho. Sobre o suposto ‘sumiço’ de Pâmela com filho no âmbito da ordem de devolução de Henri ao pai, a advogada explicou que “ela não está se ocultando” e que estão tomando as providências jurídicas em relação ao caso.

A queixa feita por Sammara foi negada por Ana Carla, advogada do ex-governador: “Ricardo sempre pagou todas as despesas de Henri. Inclusive despesas da própria Pâmela, como condomínio e energia, apesar de ser perseguido diuturnamente por ela, nunca deixou de cumprir com a obrigação de pai. Sempre foi o responsável pelo pagamento de escola, plano de saúde, tratamentos de saúde, psicólogo, vestuário, alimentação, lazer, transporte, cursos extra curriculares etc”, disse a advogada.



Condomínio – Em seis páginas, a defesa de Ricardo Coutinho argumentou que ele pagou de março de 2019 a março de 2020 valores que, somados, superam os R$ 21 mil, referentes a taxa de condomínio e reparos feitos no apartamento 701 de um residencial onde Pâmera mora com Henry, no bairro Cabo Branco. “Apartamento adquirido para a moradia do infante” e “cuja usufrutuária vitalícia é a Srª Pâmela Monique Cardoso Bório”, consta na Notícia Crime.

As taxas estão sendo cobradas pelo condomínio através de execução judicial contra Pâmela Bório, segundo relata a defesa de Ricardo Coutinho.

Na Notícia Crime, é relatado também que Pâmela já foi advertida pela prática de alienação parental, desqualificando Ricardo Coutinho para o filho deles, Henry. Um fato que tem repercutido na imprensa é a informação de que Pâmela ‘sumiu’ com a criança desde a quinta-feira (23) e que ainda não retornou ao condomínio. A advogada do ex-governador da Paraíba relatou em entrevista que um oficial de Justiça procurou Pâmela no imóvel e na residência do namorado dela, mas sem sucesso.

Com informações de Parlamentopb