Os conselheiros Nominando Diniz e Arthur Cunha Lima, do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB), ficarão afastados do cargo por mais quatro meses.

Publicidade

A decisão foi tomada pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ).

O afastamento ocorreu após investigações da Operação Calvário terem apontado a suposta atuação deles no sentido de facilitar a aprovação de contas da Cruz Vermelha.

A organização social administrava o Hospital de Trauma de João Pessoa entre 2011 e 2019.

Eles foram afastados por 120 dias na 7ª fase da Operação Calvário, em dezembro do ano passado.



A Operação investiga fraudes em licitação, lavagem de dinheiro, desvio de recursos da organização social para agentes públicos e financiamento de campanhas eleitorais.

O processo de afastamento dos conselheiros corre em segredo de justiça. A assessoria de imprensa do TCE-PB afirmou que a Corte ainda não foi comunicada.

Com informações de Paraibaonline