Fenômeno ocorre quando a Lua chega mais perto da Terra, e será ajudado porque nosso satélite entrará na fase cheia


Publicidade

A Superlua que ilumina o céu noturno de hoje (7 de abril) até quinta-feira (9) é ser a maior e mais brilhante deste ano.


Às 15h08 de hoje (horário de Brasília), a Lua ficou a “apenas” 356.907 quilômetros da Terra, uma distância menor do que a normal, que a fez parecer maior e mais brilhante. O fenômeno é apelidado de Superlua. Para ajudar, às 23h35, nosso satélite entrará na sua fase cheia.

Ouvido pela revista “Time”, o cientista Noah Petro, do Goddard Space Flight Center, da Nasa, disse que o importante, durante a pandemia, é permanecer em segurança enquanto observa a Lua. “Se você não pode sair em segurança (…) então tudo bem”, disse ele. “Saia no próximo mês ou sempre que for seguro novamente. Use a lua cheia como uma desculpa para sair e começar a olhar para a Lua. Use isso como uma oportunidade para não se distanciar fisicamente, mas conectar-se emocionalmente com algo que está fisicamente longe de nós.”

Em Patos, ela surgiu bela e em céu totalmente limpo.

Confira nas imagens de Marcelo Negreiros:









Da redação