Maduro também a favor da cloroquina

Apesar da falta de comprovação científica do uso da cloroquina contra a Covid-19, o ditador venezuelano, Nicolas Maduro também saiu em defesa do uso do medicamento na última quinta-feira (14) para combater o novo coronavírus.

Publicidade


O ditador usou seu twitter para agradecer o uso da cloroquina por agentes da saúde contra a Covid-19 no país.







“Com eles [cientistas e médicos], avançamos na produção de difosfato de cloroquina, um medicamento eficaz para o tratamento contra a Covid-19. Sim, nós podemos, Venezuela”, publicou. 

Da mesma forma, no Brasil, o presidente Jair Bolsonaro também defende o uso do medicamento para tratar os infectados pelo coronavírus. A postura chegou a provocar a demissão de Nelson Teich do Ministério da Saúde.


Teich decidiu sair do cargo de ministro nesta sexta-feira (15) justamente pela discordância com a posição do presidente em relação ao uso do medicamento. Além dele, o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta também foi contra a adoção da cloroquina e foi demitido do cargo.

Com informações de Isto É