Bolsonaro diz não está preocupado com investigação

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta terça-feira que não tem preocupação com investigações e que não falou as palavras Polícia Federal e superintendência durante a reunião ministerial do mês passado citada em inquérito do Supremo Tribunal Federal (STF) em que, segundo o ex-ministro Sergio Moro, o presidente teria cobrado a troca do comando da PF.

Publicidade


Ao conversar com jornalistas na rampa do Palácio do Planalto, Bolsonaro disse que as informações repassadas a imprensa sobre a reunião ministerial --que teve um vídeo mostrado às partes do processo nesta terça-feira na Polícia Federal-- são "fake news". Ele disse que durante a reunião só tratou do seu temor pela segurança da sua família.


Segundo Bolsonaro, o vídeo foi entregue à Justiça porque ele acredita na verdade. Ele afirmou que o material, por não ser oficial, deveria ter sido inclusive destruído.



(Reportagem de Lisandra Paraguassu) para Reuters