Adriana Araújo nega ter sido rebaixada

Na noite dessa terça-feira (23), Adriana Araújo compartilhou um vídeo nas redes sociais, comentando sobre sua saída do ‘Jornal da Record‘, e lamentando não ter tido uma despedida, nem aviso ao público. “Despedidas são importantes pra gente fechar um ciclo bem e começar outro com boa energia, né? E estou passando aqui pra isso”, disse ela no vídeo. “Me senti abraçada por todos os que me enviaram mensagens”, completou.

No vídeo também, a jornalista falou sobre o fato de ter sido afastada do principal telejornal da emissora, e negou que tenha sido “rebaixada”: “Tem gente que diz ‘foi tirada’, ‘foi rebaixada’, e eu de verdade não enxergo assim. Isso já aconteceu várias vezes na minha trajetória na TV”. “Nunca vou achar que ser repórter é rebaixamento. Pra mim essa é a essência da profissão de jornalista. É o fim de um ciclo e o começo de um novo caminho”, continuou.


“Não tem trabalho sem perrengue, não tem trabalho sem desafio, sem discordância. Uma discordância momentânea não pode representar um… Não pode apagar o brilho de tanta coisa boa que eu vivi e construí ali”, finalizou, sugerindo que seu afastamento poderia ter acontecido por alguma “discordância”.

No início deste mês, Adriana chegou a fazer críticas ao atraso e à falta de transparência na divulgação de dados da pandemia do novo coronavírus pelo governo brasileiro.

Adriana Araújo apresentou o Jornal da Record por mais de 10 anos, além de ter sido repórter do jornalístico por outros quatro. Agora, ela será a comandante do ‘Repórter Record Investigação’, que ainda não tem data prevista para estrear. Christiana Lemos será a substituta de Araújo no JR.

Assista ao vídeo publicado por Adriana abaixo:


Com informações de Isto É