Hospital de campanha desativado

Equipamento público recebeu por volta de 750 pacientes durante todo o período de funcionamento; Taxa de mortalidade no local foi de 19%

O prefeito da cidade de Manaus, Arthur Virgílio Neto, anunciou que o hospital de campanha do município encerrou suas as atividades na terça-feira, 23. Em mensagem gravada para suas redes sociais, o político afirmou que o equipamento público recebeu 757 pacientes, com cerca de 81% de recuperados e mortalidade por volta de 19%.

Ao todo, o Hospital de Campanha Gilberto Novaes (instalado provisoriamente em uma escola) funcionou por 71 dias e teve a missão de desafogar o sistema de saúde da região, em colapso por conta da pandemia do novo coronavírus.

O Amazonas foi um dos estados mais afetados pela Covid-19, com 65.073 casos confirmados e 2.686 mortes, segundo o boletim mais atualizado do Ministério da Saúde.


Veja o vídeo com o anúncio de Arthur Virgílio Neto: 



Com informações de Veja