Dexametasona eficiente para reduzir Covid-19

Estudo da Universidade de Oxford mostrou que o medicamento foi eficaz para reduzir em 35% as mortes de pacientes com quadros graves

Uma pesquisa da Universidade de Oxford mostrou que a dexametasona – um corticoide – foi capaz de reduzir a incidência de morte por Covid-19 em pacientes que apresentaram quadros mais complicados da doença.

A pesquisa ainda não foi publicada em periódicos científicos, mas, segundo números divulgados à imprensa, o tratamento permitiu redução de mortes de 35% para pacientes que utilizaram respiradores e 20% para os que precisaram de outro tipo de suporte respiratório. O corticoide seria o 1º remédio do mundo a conseguir demonstrar eficácia contra a infecção provocada pelo coronavírus.


Os dados compreendem a 2.104 pacientes que receberam o medicamento comparados com grupo controle de outras 4.321 doentes. “O benefício da sobrevivência é claro e amplo nestes pacientes que estavam doentes o suficiente para precisarem de tratamento com oxigênio. Então, a dexametasona pode agora se tornar padrão no cuidado destes pacientes”, afirmou Peter Horbny, um dos autores da pesquisa.

Os corticoides agem reduzindo inflamações no corpo, justamente o problema causado pelo novo coronavírus. O Reino Unido anunciou nesta terça-feira (16/06) que o remédio será incluído no protocolo de atendimento a pacientes internados no sistema público de saúde do país.

Com informações de Metrópoles