Vacina Brasileira começa a ser testada

Os pesquisadores do Instituto do Coração, da USP, esperam ter os primeiros resultados até o final do ano

O Instituto do Coração (InCor) da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FM-USP) começou a testar três formulações de uma potencial vacina brasileira contra a Covid-19 em camundongos.

Os pesquisadores querem identificar qual delas é capaz de induzir uma resposta rápida e duradoura do sistema imunológico dos animais para, em seguida, passarem para as outras etapas de desenvolvimento de um método de imunização. O estudo é apoiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e a primeira fase deve ser concluída até o fim de 2020.


As vacinas serão injetadas nos camundongos em diferentes concentrações e os cientistas irão avaliar semanalmente a carga de anticorpos produzida por eles a partir de amostras do plasma sanguíneo – a parte líquida do sangue.

Outra proposta de vacina nacional está em desenvolvimento no Instituto Butantan, também de São Paulo.

Com informações de Metrópoles