São Paulo sem réveillon na Paulista

"O governo entende como muito temerário organizarmos um evento para 1 milhão de pessoas para dezembro deste ano", disse o prefeito       

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), anunciou nesta sexta-feira (17/7) o cancelamento da festa de Réveillon na Avenida Paulista devido à pandemia de coronavírus. 

“Hoje, anunciamos que também não teremos Réveillon na Paulista nesta virada de ano. Tanto a Prefeitura quanto governo entendem como muito temerário organizarmos um evento para 1 milhão de pessoas para dezembro deste ano”, afirmou Covas em entrevista coletiva concedida no Palácio dos Bandeirantes.         


Segundo o prefeito, os prejuízos para a Saúde poderiam ser grandes. “Não há possibilidade de pensar neste momento em uma festa que reúne 1 milhão de pessoas. É um evento muito mais de paulistanos do que para turistas. Não é um momento em que se lota os hotéis da cidade. O movimento é mais de pessoas saindo da cidade”, disse.     

De acordo com o prefeito, o evento requer uma organização bastante antecipada e envolve uma série de fatores. “É um evento que requer a organização de pelo menos três meses, envolve patrocínio, agenda de artistas, pacotes promocionais de hoteis, turismo”.                             

Coordenador do Centro de Contingência de São Paulo, Paulo Menezes, acredita que a decisão ajudará a salvar vidas na capital paulista. “Não é momento para pensar nisso. O Centro de Contingência fica mais tranquilo. Vamos evitar muitas mortes dessa forma, salvando vidas”, afirmou.                        

Com informações de Metrópoles