Você provavelmente já ouviu alguém falar que ia tomar um solzinho para ganhar vitamina D. Mas afinal, para que ela serve? Confira!                            

Você já ouviu falar sobre a vitamina D? Hoje em dia, apesar de este assunto estar em alta, muitas pessoas sequer sabem que ela, na verdade, não é uma vitamina, mas sim um esteróide. Por isso, ela é tão importante para a manutenção da vida.                 

O que é preciso fazer para ter um nível ideal da vitamina D?

Ela é tão essencial que se desenvolve ao ficarmos expostos aos raios ultravioletas. Portanto, para manter a saúde do corpo, dez minutos diários de exposição ao sol – antes das 10h ou após as 16h –, já é suficiente.

A alimentação também é uma aliada para manter os níveis da vitamina D equilibrados. Ela pode ser encontrada em: peixes de água salgada, como sardinha e salmão, carne, leite, ovos, manteiga, castanhas e nozes, feijão, couve e espinafre.


Benefícios da Vitamina D

Seus principais benefícios são:

-Regular a absorção de cálcio e fósforo pelo organismo;

– Manter o cérebro funcionando;

-Fortificar ossos, dentes e músculos;

– Para as mulheres, ela é fundamental na prevenção da osteoporose;

– Melhora o sistema imunológico;

-Ajuda a prevenir diabetes;

-Previne doenças cardíacas;

-Ajuda na proteção contra o câncer;

-Pode ajudar na regulação hormonal e na regulação do humor;

-Auxilia na melhora de concentração, aprendizado e memória.                        

Quais sintomas apontam que minha vitamina D está abaixo do indicado?

Seu organismo te dará alguns sinais caso os níveis de vitamina D estejam baixos. São eles:

-Fraqueza muscular;

-Infecções recorrentes;

-Espasmos musculares;

-Problemas cardiovasculares;

– Doença renal crônica;

– Doença periodontal;

-Diabetes;

-Psoríase;

-Esquizofrenia e depressão;

-Artrite reumatoide;                                     

Quando é indicada a reposição?

A reposição dessa vitamina, quando necessária, é feita de forma oral (gotas ou comprimidos) diária ou semanalmente. Em alguns casos, também pode ser feita mensalmente de forma injetável.

Contudo, o diagnóstico e a reposição devem ser feitos apenas com acompanhamento de um especialista. Isso porque, em excesso, ela aumenta a concentração de cálcio no sangue, o que favorece a formação de cálculos renais. Os sintomas mais comuns de intoxicação pela vitamina D são náuseas, sede, fraqueza, nervosismo, aumento da pressão arterial e vontade de urinar.

Portanto, dedique dez minutinhos do seu dia para tomar sol (com uso de filtro solar, é claro!) para garantir a vitamina D necessária para seu corpo.                        

Com informações de Isto É