Uma determinação do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) atendeu o pedido dos advogados Regina Manssur e Antonio Manssur Neto de penhorar o imóvel de Ciro Gomes (PDT-CE) para poder indenizar o senador Fernando Collor de Mello (PROS-AL) por danos morais, conforme divulgado pela colunista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo.


O ex-presidente entrou na Justiça contra o ex-governador do Ceará após Ciro dizer que Lula deveria ter chamado Collor de “playboy safado” e “cheirador de cocaína” durante o debate nas eleições de 1989. A declaração foi dada durante entrevista de Gomes em 1999.

Ciro deveria indenizar Fernando Collor em R$ 400 mil, quantia esta que não foi paga pelo pedetista.

“Com o início das eleições, essa condenação vem em boa hora para demonstrar que devem ser mantidos o respeito e a lisura nos debates”, afirma Regina Manssur.

Procurada, a assessoria de Ciro Gomes não respondeu ao questionamento.

Com informações de Isto É