Em entrevista ao jornalista, Silvio Romero na Rádio Morada do Sol na manhã desta segunda-feira (26), o Dr. Érico D'Jan se mostrou muito decepcionado com o atual momento político no Estado.

Segundo ele, por diversos momentos ele tentou trazer muitos benefícios para a cidade, mas sempre houve um entrave que junto ao governador, não deixava acontecer, por temor de tomar o lugar desta figura.

Ao anunciar sua candidatura, tendo como vice a esposa do Prefeito Dinaldinho Wanderley, afastado do mandato em Patos, Érico falou que as divergências começaram, principalmente por parte de seu colega parlamentar, hoje candidato, Nabor Wanderley que queria o apoio pra sí e não aceitava o contrário.


Dr. Érico, deixou claro que à partir de agora, passa a ter sua preocupação com a cidade de Patos, independente da atenção do Governo do Estado.

Questionou o empreguismo nos órgãos públicos e cobrou que sejam aproveitados os profissionais da cidade.

Denunciou a falta de estrutura no Hospital Regional de Patos, profissionais médicos qualificados que hoje não se encontra e que compromete a atenção com a saúde de Patos, tomando como exemplo, as cirurgias eletivas. 

Com relação a sua ausência na visita do Governador em Patos, o médico alegou que não compareceu porque estava salvando vida. Um paciente com uma espinha na garganta e que precisava ser transferido para João Pessoa e ele atendeu e não houve a necessidade.

Também fez referência ao partido quando rebateu o presidente do Cidadania que no seu alto grau de prepotência, achou que foi ele que elegeu o deputado e criticou a briga de vaidades da maioria dos membros.

Ainda lamentou a pressão que os comissionados vem sofrendo para participarem de campanhas políticas quando não estão trabalhando. Segundo ele é pior que a pandemia.  

Por Marcelo Negreiros