Foto: O Tempo

A última edição do ‘Manhattan Connection’ na GloboNews foi ao ar no último domingo. O programa foi criado em 1993 e, ao lado do Saia Justa, é um dos programas nacionais mais antigos da TV paga.

O programa foi comandado desde o seu início pelo jornalista Lucas Mendes. Passaram pela mesa Caio Blinder, Paulo Francis, Nelson Motta, Lúcia Guimarães e Arnaldo Jabor. Diogo Mainardi estava na equipe desde 2004, que depois foi completada por Ricardo Amorim e Pedro Andrade.

A decisão foi anunciada aos jornalistas por Ali Kamel, diretor de jornalismo da Globo, no próprio domingo.


“O programa praticamente se confunde com a história da TV por assinatura no país. Em 14 março de 1993 estreava no GNT, Manhattan Connection – “direto de Nova York”. Letícia Muhana, diretora do canal, e Alberto Pecegueiro, diretor da Globosat, viram desde o início o potencial e a força do programa. Dois craques. Estavam certo: são 28 anos consecutivos no ar”, começou Ali em um longo e-mail.

“As autodeclaradas ratazanas Lucas Mendes, Caio Blinder, Nelson Motta e Paulo Francis, com Lúcia Guimarães e a Angélica Vieira nos bastidores, foram sucesso imediato. Por que ratazanas? Não sei. Mas suspeito: sempre correram soltas, assustando apenas políticos, economistas e outros personagens do noticiário que preferiam se esconder, fugindo rente ao meio-fio. A turma do Manhattan sempre se divertiu com a brincadeira, pegando carona na fama macabra da cidade. O público adorou.”

“Esses meus e-mails demorados, vocês sabem, escrevo quando é o momento de comunicar mudanças. E de exaltar a trajetória de colegas queridos, profissionais exemplares. E para agradecer. Agradecer muito. Hoje à noite, na GloboNews, teremos o último episódio do Manhattan Connection. Convido todo mundo a assistir. Em nome da Globo e no meu, o meu muito obrigado ao Lucas, ao Caio, ao Diogo, ao Ricardo, ao Pedro e à Angélica”, concluiu.

Com informações Isto É