No final da noite de ontem, 21 de dezembro, horas depois de publicarmos que a NHR Táxi Aéreo tinha sido suspensa cautelarmente pela ANAC, a empresa aérea informou que a agência reverteu a decisão.

Segundo comunicado, a decisão de revogar a suspensão cautelar foi tomada após a empresa anexar vários documentos apontando para a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) que não estava ciente da carga levada a bordo de seu avião Bandeirante, que foi apreendido dias atrás.

A aeronave de matrícula PT-SGM, modelo Embraer EMB-110 Bandeirante, foi interceptada pelo BOPE da Polícia Militar da Paraíba no último dia 09 de dezembro. Nela foram encontrados em torno de 750 kg de cocaína.


No dia, foram apreendidos os dois pilotos além de dois acompanhantes que foram enviados pelo contratante do fretamento e responsável pela droga.

Por medida padrão, a ANAC suspendeu as operações da empresa no último dia 15, ao revogar seu Certificado de Operador Aéreo. Agora, segundo a NHR postou em seu story do Instagram, a medida foi revertida.

A empresa reafirma que foi vítima dos traficantes, e que está tomando as providências e mudanças necessárias para que o fato não ocorra novamente no futuro.


Apesar do anúncio da NHR, até a publicação desta matéria a ANAC ainda não havia publicado uma nova Portaria sobre a decisão. Atualizaremos as informações assim que houver a emissão do documento oficial pela agência reguladora.

Com informações de Aeroin