Foto: Sergio Lima/Poder 360

O presidente Jair Bolsonaro reconheceu a vitória do democrata Joe Biden nas eleições presidenciais dos Estados Unidos nesta 3ª feira (15.dez.2020). O cumprimento foi feito 6 semanas depois da votação norte-americana e passado 1 dia da confirmação do resultado pelo Colégio Eleitoral.

“Da minha parte, e da parte dele com toda certeza, o americano é pragmático, nós vamos fazer um trabalho de cada vez mais aproximação“, disse Bolsonaro. A declaração do presidente foi feita ao jornalista José Luiz Datena.

“Eu já dei um ‘start’ para o nosso ministro [das Relações Exteriores] Ernesto Araújo, para ele fazer essa comunicação nossa, nas redes oficiais do governo“, disse o presidente.


Minutos após a entrevista dada ao jornalista, o mandatário publicou uma mensagem em sua conta oficial no Twitter congratulando o democrata:



A mesma mensagem foi encaminhada ao presidente eleito pelo canal oficial do Ministério das Relações Exteriores.

Bolsonaro foi um dos últimos líderes mundiais a parabenizar o presidente eleito dos EUA. Desde o início do pleito, disse ter torcido pelo candidato republicano à reeleição, Donald Trump. O mandatário brasileiro afirmou que as eleições no país foram fraudadas e atribuiu a informação a suas “fontes de informaçao”.

“Não adianta falar pra vocês [jornalistas], [que] não vão divulgar. Realmente teve muita fraude lá [nos EUA]. Se ela foi suficiente para definir 1 ou outro, eu não sei. Eu estou aguardando 1 pouco mais que lá seja decidido. Pelos Estados, ou pela Justiça Eleitoral deles e, quem sabe, pela Suprema Corte”, disse em 29 de novembro.

Apesar dos protestos e tentativas de contestação de resultados do atual presidente, Donald Trump, os delegados do Colégio Eleitoral norte-americano confirmaram Biden como o 46º presidente dos Estados Unidos. A Suprema Corte dos Estados Unidos, à qual Bolsonaro se refere,também rejeitou uma tentativa de bloquear a certificação dos resultados eleitorais.

O atual presidente norte-americano alega fraude na contagem dos votos em alguns Estados onde perdeu. As autoridades locais, no entanto, não encontraram nenhuma irregularidade. O colegiado apontou o mesmo resultado divulgado pela imprensa. Biden teve 306 votos e Trump somou 232 no Colégio Eleitoral. Para assumir o cargo, é preciso somar, no mínimo, 270 delegados.

A cerimônia de posse de Biden e Kamala Harris será realizada em 20 de janeiro de 2021.

Com informações de Poder360