A carta do pequeno Weylland Lorenzo, de 5 anos, para Papai Noel, onde ele relata o sonho do que gostaria de ganhar no Natal, junto com um pedido de ajuda para a família, causou comoção e a ajuda vem de vários cantos, inclusive do exterior.

A atleta olímpica de mountain bike Jacqueline Mourão, que hoje vive no Canadá, se sensibilizou e já entrou em contato com a mãe do menino, Nikasia Gonçalves Dias, a “Nika”.

No sábado, segundo Nika, depois da publicação no site do EM, ela recebeu dois telefonemas de pessoas interessadas em ajudar. Ela ficou surpresa com o interesse de Jacqueline Mourão.


“Mandei uma mensagem perguntando como posso ajudar”, diz Jacqueline, que diz ter se sensibilizado ao ler a história da família de Weylland e as dificuldades que enfrentam.


Atleta Jacqueline Mourão se entregou à solidariedade de Natal
© Arquivo/EM Atleta Jacqueline Mourão se entregou à solidariedade de Natal

Segundo ela, o desejo de ajudar é grande. “Vou tentar conseguir uma bicicleta infantil. Imagino o rosto de felicidade das crianças. Fico na torcida para que o maior número possível de pessoas ajude.”

Weylland é de uma família pobre, que vive da agricultura. O pai, Raylson  Souza, de 23 anos, trabalha na roça, onde planta abóbora, feijão, quiabo, cana. Também faz bicos de capina e poda e de servente de pedreiro.  “Nika” trabalha quebrando baru, um legume lenhoso, que se assemelha a um coquinho.

A família tem uma história de luta  e dificuldade. Eles são de Luziânia, em Goiás e se mudaram para Dom Bosco, no Vale do Paranaíba, em Minas Gerais, para cuidar do pai de Raylson, que ficou doente. Hoje, segundo Nika, eles atravessam dificuldades para pagar o aluguel, no valor de R$ 120, e também para comprar soro para Weylland, que sofre de adenoide, e precisa ser medicado diariamente.

Reação nas redes

 Nas redes sociais do EM, muitas pessoas comentaram e se sensibilizaram com os pedidos da criança ao Papai Noel. "Gostaria de ajudar tadinho.... a gente tem tudo e nao sabe, meu Deus... dói no coração uma crianca e ainda amoroso com a irmãzinha", diz um dos internautas.

"Muito obrigado ao jornal Estado de Minas pela oportunidade de participar do Natal dessa familia", postou outro. As doações para o Papai Noel de Weylland e sua família podem ser feitas através do contato pelo celular de Nika, (38) 99807-7767, que funciona apenas no WhatsApp. 

Com informações do Estado de Minas