O Ministério Público da Paraíba e a Faculdade Santa Maria, de Cajazeiras, firmaram um protocolo de intenções visando a cooperação técnica-administrativa, de conhecimentos, recursos e ações no campo da pesquisa, ensino e extensão, principalmente na área da saúde. O protocolo conta com a intermediação do Núcleo de Políticas Públicas (NPP) do MPPB.

O protocolo foi assinado pelo procurador-geral de Justiça, Francisco Seráphico Ferraz da Nóbrega Filho; pelo coordenador do NPP, procurador Valberto Lira; pela diretora presidente da faculdade, Ana Costa Goldfarb; e pela diretora administrativa Sheyla Lacerda.

De acordo com o procurador Valberto Lira,  o protocolo vai permitir que ações conjuntas principalmente na área da saúde. “Nós temos carência de alguns profissionais para ações que serão possíveis com esse Protocolo. Iremos nos reunir para elaboração dos primeiros projetos que, a priori, serão na área de defesa do idoso”.

Ainda conforme o coordenador do NPP, existem oito instituições de longa permanência para idosos no alto sertão paraibano e a parceria vai permitir ações nessas entidades. São duas em Sousa, três em Cajazeiras e em Uiraúna; e uma em São João do Rio do Peixe e São José de Piranhas.


Projetos

O protocolo prevê intercâmbio de docentes, discentes, servidores públicos e pesquisadores, para o desenvolvimento de atividades nas áreas de medicina, enfermagem, fisioterapia, nutrição, psicologia, engenharia, psicologia ou qualquer outra.

Também prevê a realização de  atividades como diagnóstico de acessibilidade, pesquisa sobre a saúde da população idosa institucionalizada e acompanhamento de idosos nas ILPIs, visando proporcionar melhorias à população idosa nesses municípios. 

 

Cooperação

De acordo com o documento assinado, a cooperação tem como objetivo o desenvolvimento de projetos, o intercâmbio de informação relativa às suas organizações, estruturas e funcionamento, de gestão administrativa, bem como as ações, programas e projetos sociais citadas expressamente na cláusula anterior. 

Também serão realizados cursos, seminários, simpósios, e e intercâmbio de material bibliográfico, publicações, além do desenvolvimento de ações integradas em áreas a serem eleitas de comum acordo entre os órgãos. 

Com informações da Assessoria