Foto: ilustrativa

Especialistas explicam que eficácia de 95% é registrada apenas após a aplicação da 2ª dose do imunizante

Pelo menos 240 pessoas vacinadas em Israel foram diagnosticadas com Covid-19 alguns dias após receberem a primeira dose do imunizante Pfizer/BioNTech, afirma a emissora de televisão israelense Channel 13.


Apesar do alarde provocado pela notícia, já é conhecido que a resposta imunológica induzida pela fórmula demora alguns dias para ser construída. Os ensaios clínicos feitos pela farmacêutica americana em parceria com o laboratório alemão mostraram que eficácia de 95% contra o novo coronavírus depois da aplicação da 2ª dose da fórmula.

Os especialistas reforçam que, após receber a primeira dose da vacina, é necessário seguir com cuidados como o uso de máscaras, o distanciamento social e a higienização das mãos até que as duas doses sejam administradas.

Israel tem se destacado pela rapidez com que está vacinando a população contra a Covid-19. Em duas semanas, o país já imunizou mais de 1 milhão de pessoas, cerca de 10% de toda a população.


Desde o início da pandemia até esta segunda-feira (4/1), Israel registrou 442.187 casos de Covid-19 e 3.433 mortes.

Caso na Itália

Autoridades italianas confirmaram no domingo (3/1), o caso de um médico do país diagnosticado com a Covid-19 seis dias depois de receber o imunizante da Pfizer. Ele foi hospitalizado no sábado e está sendo acompanhado, mas não apresenta sintomas. O governo do país acredita que o vírus já estava incubado antes da imunização.



Vacinas no Brasil de Marcelo Negreiros

Com informações de Metrópoles