Três pacientes continuam no hospital para tratamento da covid-19

Resultado direto da força-tarefa organizada pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh/MEC), mais dois pacientes de Manaus-AM tiveram alta médica do Hospital Universitário Lauro Wanderley (HULW-UFPB) nesta sexta-feira (29). Em todo o Brasil, chega a 45 o número de pacientes amazonenses curados da covid-19 após serem transferidos para nove hospitais universitários vinculados à Ebserh.


Arnaldo Pereira Marques deixou o HULW por volta das 14 horas. “Vim de Manaus para a Paraíba para me tratar aqui, porque lá está um estado de calamidade e muita gente passando mal. Eu aceitei fazer essa viagem e, graças a Deus, estou saindo bem, liberto dessa covid”, disse. Ele também fez questão de agradecer a todos do hospital. “Vocês foram uns anjos nas nossas vidas”.

Quem também teve alta do Lauro Wanderley após ser curada da covid-19 foi a manauara Rosineide Soriana Rodrigues. “Nesse hospital fomos tratados como irmãos”, afirmou ao comentar sobre a assistência recebida no HULW. “Nós fomos muito bem acolhidos nessa cidade. Não tem como agradecer somente a Deus, mas também aos médicos, aos enfermeiros, a todos. Que a paz do Senhor esteja com vocês”.

Com as novas altas desta sexta-feira, restam três pacientes oriundos do Amazonas no HULW: um permanece na enfermaria e dois continuam na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Para o gerente de Atenção à Saúde do Lauro Wanderley, médico José Eymard Filho, a evolução dos 17 pacientes se mostrou bastante tranquila na maioria dos casos.

“Resta um paciente na enfermaria, em condição clínica muito boa, muito estável e, nos próximos dias, teremos perspectiva de alta. Dos 17 que vieram, há ainda dois na UTI. São pacientes que precisam de intubação, de suporte ventilatório invasivo, mas que estão bem e estáveis”, declarou José Eymard.

 

Angélica Lúcio - Jornalista HULW-UFPB/Ebserh