Foto: Juarez Rodrigues/EM

Bolsonaro prometeu reunião para ouvir explicação do presidente da estatal, Roberto Castello Branco, sobre os reajustes dos combustíveis

Em sua live semanal pelas redes sociais, o presidente Jair Bolsonaro ( sem partido) prometeu, talvez nesta sexta-feira (05/02), tratar do reieterado aumento dos combustíveis.

Bolsonaro disse nessa quinta-feira à noite (04/02) que convocou  o presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, para explicar a alta dos combustíveis em tempo de pandemia do coronavírus.


A reunião, no entanto, não está marcada na agenda oficial do presidente até a publicação desta matéria.

Bolsonaro já sinalizou que quer a redução do ICMS sobre os combustíveis. Entretanto, essa é uma decisão que compete aos governadores do estado.

O presidente tem pressa para evitar um ''apagão' no abastecimento, já protagonizado pelos caminhoneiros  no governo de Michel Temer (2016/2018).

No mês passado, os caminhoneiros ensaiaram uma nova greve, porém sem adesão em massa esperada pelos grevistas.

Promessa do presidente

A seguir a  declaração do presidente durante a live dessa quinta-feira (04/02)  no Facebook

"Convoquei todos os ministros e o presidente da Petrobras. Estava previsto que iriam dar um novo reajuste em cima do combustível. É justo ou não?! É isso que vamos conversar amanhã", disse Bolsonaro na noite de hoje, durante sua live semanal nas redes sociais. Ele citou os ministros da Economia, Paulo Guedes, da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, e de Minas e Energia, Bento Albuquerque, como os nomes convocados para a reunião.", disse o presidente

Com reportagem de Iracema Amaral para Estado de Minas