Foto: iStock

A cerveja é uma das bebidas mais consumidas em todo o mundo e é tão antiga quanto o vinho. E, por ter sido criada há tanto tempo, a 'loura' desperta várias curiosidades...

Por exemplo, ficaria surpreso que os egípcios construíram as pirâmides de Gizé com ajuda da 'breja'? Saberia dizer qual o país que mais 'bebe' a cerva? E sobre os famosos benefícios para a saúde (é verdade ou mito)? 



Origens

Estima-se que a fabricação de cerveja tenha origem na Mesopotâmia, mais precisamente na Suméria (atual Iraque), há milhares de anos.


Tão antiga quanto o vinho...

Estudos apontaram que os sumérios consumiam uma bebida fermentada, produzida a partir de cereais.


Sob efeito da cerveja

O arqueólogo Patrick McGovern, da Universidade da Pensilvânia (EUA), afirmou que os antigos egípcios estariam sob o efeito de cerveja quando construíram as pirâmides de Gizé.


Faz sentido naquele calor...

Os construtores das pirâmides recebiam por volta de quatro litros de cerveja por dia. Outro relato curioso era que aconselhavam consumir a bebida à água do Rio Nilo (por ser poluída).


Proprietário

George Washington, ex-presidente dos Estados Unidos, teve a sua própria cervejaria, em Mount Vernon, Virgínia (EUA).


Festival

O maior festival de cerveja no mundo é o Oktoberfest, em Munique, na Alemanha. O evento acontece anualmente ao longo de 16 dias e costuma atrair cerca de 6 milhões de visitantes por edição.


Variedade

Atualmente, existem aproximadamente 400 tipos de cerveja no mundo.


Castigo mortal

Na antiga Babilônia, a cerveja era usada como moeda de troca e não para venda em dinheiro.  Quem fosse pego vendendo, poderia ser afogado na própria bebida, segundo o Ancient History.   

Aliás, você sabe quais os países onde o consumo de álcool é restrito ou proibido? Clique aqui para descobrir.


Status

Aliás, também na Babilônia, uma ração de cerveja era fornecida diariamente para todos os cidadãos. A quantidade recebida dependia do status social de alguém.


Bolhas mágicas

Segundo a BBC, investigadores de Stanford descobriram que as bolhas da cerveja desafiam a gravidade, podendo mover-se também para baixo e não apenas para cima.


Com medo de que acabe?

Cenosillicaphobia é a fobia de ficar com o copo vazio.


Ossos mais fortes

Segundo o WebMD, site especialista em temas relacionados à medicina, o consumo de cerveja pode ajudar a fortalecer os ossos. A cerveja é rica em silício, que auxilia no aumento da concentração de cálcio e outros minerais.


Recorde

Em 1977, Steven Petrosino bebeu um litro de cerveja em apenas 1,3 segundos. O recorde foi reportado no livro Guinness World Records.


Maior consumidor de cerveja do mundo

A República Tcheca é o país que mais 'bebe' cerveja (e isso já tem 24 anos!), de acordo com o The Telegraph. Uma pesquisa mostrou que a média de consumo anual por habitante é de 143,3 litros. É muita coisa, né?


A espuma importa sim!

A espuma da cerveja é muito importante. É formada por uma reação complexa de dióxido de carbono e contribui para a qualidade da cerveja.


A cerveja mais forte do mundo

A holandesa Koelschip Mystery of Beer é uma das cervejas mais fortes do mundo. A bebida conta com uma taxa de 70% de concentração de álcool.


Uma inundação de cerveja!

Em 1814, Londres sofreu uma grande inundação após explosão de um tonel da paróquia de St. Giles, que continha mais de 100 mil litros de cerveja, conforme o Smithsonian. Oito pessoas morreram no incidente.


Benefícios para a saúde

Segundo o American Journal of Epidemiology, o consumo de cerveja pode ajudar a prevenir o aparecimento de pedras nos rins. Uma garrafa de cerveja consumida diariamente pode reduzir o risco em 40%.


Faz bem para o cérebro

Segundo o Science Daily, o composto químico xanthohumol, presente no lúpulo, combate os danos dos radicais livres no cérebro e por isso pode ser capaz de prevenir doenças como o Alzheimer e o Parkinson.


Pontos em comum

A cerveja e a canábis têm coisas em comum. O lúpulo da bebida pertence à mesma família de plantas da maconha, a Cannabaceae (conhecida como canabiácea), sendo os gêneros Humulus – lúpulo – e Cannabis – maconha.


As formigas também bebem

Ao longo da história, já foram conduzidas várias experiências com cerveja. O biólogo inglês John Lubbock estudou o comportamento da bebida em formigas embriagadas no século XVIII.


Restrições

Nos Estados Unidos, nos anúncios televisivos sobre cerveja não são permitidos imagens onde as pessoas apareçam bebendo.


Um sonho?

Os Vikings acreditavam que quando chegassem ao céu teriam acesso ilimitado à cerveja.


Nome oficial

O estudo da cerveja e da fabricação da bebida tem um nome científico oficial. É a zitologia. Deriva das palavras gregas 'zythos' (termo que significa cerveja) e 'logos' (estudo).


A mais antiga

A cerveja mais antiga do mundo foi encontrada em 2010 nos destroços de um navio do século XIX, naufragado perto da Finlândia.


A mais cara do mundo

Uma das cervejas mais caras do mundo é a australiana Antarctic Nail Ale. Uma garrafa de 500 ml pode custar até 800 dólares!


A cerveja não evita (a pior) ressaca

Muita gente diz que é melhor tomar cerveja que bebidas brancas para evitar ressacas. Mas não se engane. Alguns estudos mostram que as bebidas escuras, como uísque, conhaque, vinho tinto, podem causar mais desconforto no dia seguinte que as bebidas mais claras, como vodca e gim. Ou seja, a cerveja está nesse meio-termo. Mas vale lembrar que todo abuso de bebida alcoólica dá ressaca, sim!

Com informações de Stars Insider