Foto: Michel Jesus/Câmara dos deputados

Na noite desta terça-feira, 16, o deputado federal Daniel Silveira (PSL – RJ) teve sua prisão decretada pelo ministro Alexandre de Moraes após publicar vídeo atacando os ministros do STF

Pouco depois do anúncio da prisão do deputado federal, Daniel Silveira (PSL – RJ), o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (Progressistas), postou um comunicado em suas redes sociais citando o episódio como ‘hora de grande apreensão’ e informando aos seus seguidores que ‘irá se guiar pela Constituição‘ no trato da questão. “Como sempre disse e acredito, a Câmara não deve refletir a vontade ou a posição de um indivíduo, mas do coletivo de seus colegiados, de suas instâncias e de sua vontade soberana, o Plenário”, escreveu o deputado.


“Nesta hora de grande apreensão, quero tranquilizar a todos e reiterar que irei conduzir o atual episódio com serenidade e consciência de minhas responsabilidades para com a Instituição e a Democracia. Para isso, irei me guiar pela única bússola legítima no regime democrático, a Constituição. E pelo único meio civilizado de exercício da Democracia, o diálogo e o respeito à opinião majoritária da Instituição que represento”, completou. Entre os seguidores, muitos pediam uma reação dura de Lira contra o Superior Tribunal Federal – STF.




Com informações da Jovem Pan