Foto: Agência Brasil

Decisão foi tomada pelos ministros da corte em sessão realizada na tarde desta quarta-feira (17/02)

Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) votaram a favor da manutenção da prisão do deputado Daniel Silveira (PSL), detido pela Polícia Federal (PF) em sua casa, no fim da noite dessa terça-feira (16/02). A decisão foi tomada em sessão realizada na tarde desta quarta-feira (17/02).

De forma unânime, os ministros apoiaram a decisão do ministro Alexandre de Moraes. 

A Câmara dos Deputados também vai debater a prisão do parlamentar do PSL. Os deputados podem derrubar a prisão com maioria simples. Uma reunião na tarde de hoje vai definir se a detenção do colega será colocada na pauta.


Silveira foi preso ontem em flagrante delito por fazer ameaças a ministros do STF e ao Estado Democrático de Direito. Em nota, a assessoria jurídica do deputado disse que a prisão seria um ataque à "liberdade de expressão". 

Entenda

O ministro Alexandre de Moraes expediu a ordem para prender o deputado federal Daniel Silveira na noite dessa terça. O próprio parlamentar tuitou a respeito da sua prisão em flagrante: “A Polícia Federal na minha casa neste exato momento com ordem de prisão expedida pelo ministro Alexandre de Moraes”. 

Silveira é um dos alvos do inquérito dos atos antidemocráticos, que investiga o financiamento e organização de manifestações que pedem o fechamento do STF e do Congresso, e também do inquérito das fake news, que apura ameaças e ataques aos magistrados do tribunal.

Com informações do Estado de Minas