Foto: Nelson Júnior/STF

Ministra mudou voto que havia realizado no último dia 9, quando votou contra a suspeição; definição representa derrota do ex-juíz

A ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), mudou seu entendimento inicial e votou pela suspeição do ex-juiz Sergio Moro no caso do tríplex do Guarujá envolvendo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

A magistrada reconheceu o uso do habeas cospus e disse haver fatos novos que elucidam eventuais equívocos. 

"O que se impõe é algo para mim basilar: todo mundo tem direito a um julgamento justo, aí incluída a imparcialidade do julgador", afirmou.


Além de Cármen Lúcia, votaram a favor da suspeição de Moro os ministros Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski. Edson Fachin e Nunes Marques votaram contra os ministros.

Com informações de Último Segundo