Foto: blogdonegreiros1.com

O momento vivido nos últimos dias na cidade de Patos, onde o abuso de autoridade é patente, tanto pelos órgãos de policiamento da prefeitura, como da própria polícia militar do Estado, levaram o vereador Josmá Oliveira ( Patriota) a procurar o Ministério Público para denunciar o excesso de violência física e moral, praticada por esses agentes, com a cumplicidade e conivência do prefeito local, Nabor Wanderley e governador do Estado, João Azevedo.

Segundo disse, o setor de vigilância e Procon municipal, tendo a ajuda de policiais, estão destinados a tornar a vida dos pequenos comerciantes de Patos ainda mais difícil, por conta de uma descabida perseguição, numa total afronta à Constituição, que reza, por lei, que todo cidadão tem o direito de ir e vir. 


São de Josmá Oliveira as palavras: "Embora estejam agindo em desacordo com a Constituição Federal, por ser um momento de pandemia, acho que a fiscalização é correta; porém, não admitimos que haja o que está havendo, agindo com desrespeito e brutalidade contra comerciantes que apenas tentam pôr o pão na mesa, que apenas querem trabalhar! Isso é algo desumano e até cruel. E o poder executivo se torna o maior responsável por esses instantes de ataques aos trabalhadores, usando- e abusando- da violência física e moral. Busquei o MP e agora estou divulgando esses tristes fatos à imprensa, que, com certeza, não compactuam com atitudes comuns no mundo da marginalidade ou, com outras palavras, no meio de bandidos!"



Com informações da Assessoria

* Fica o espaço reservado para as assessorias dos órgãos citados, caso queiram se manifestar.