Só 2% das conversas acabam quando ambos os participantes querem que ela acabe, diz uma pesquisa de Harvard. O motivo? Pessoas temem parecer rudes. 

Por Bruno Carbinatto  

Você já deve ter participado de uma conversa que durou muito além do necessário. Apesar de querer interrompê-la e acabar com o papo logo, você não encontrava brechas para colocar um ponto final sem parecer rude. É uma situação comum na percepção de muitas pessoas – e, agora, a ciência comprova que esse cenário é a norma, e não a exceção. 


Apenas cerca de 2% das conversas terminam quando ambos os participantes querem que ela termine, de acordo com um estudo publicado nesta segunda-feira (1) na revista científica the Proceedings of the National Academy of Sciences. Ou seja: se você ficou entediado e queria encerrar o assunto logo, saiba que há chances de que seu interlocutor estivesse sentindo algo parecido.