A autorização para o concurso Receita Federal (Receita Federal do Brasil) é iminente e as nomeações, de acordo com fontes da alta cúpula do Sindicato da Categoria, podem ocorrer ainda em 2021.

O prazo para as nomeações é um desejo da própria Receita e foi confirmado nesta segunda-feira (5/7), com exclusividade à equipe de jornalismo do Direção Concursos.

Além disso, a fonte confirmou que o edital terá a oferta de 699 vagas e não 729, como tem sido compartilhado em alguns sites.

Importante destacar que o ano de 2022 será um ano eleitoral e, por isso, as nomeações devem ocorrer obrigatoriamente até seis meses antes do primeiro turno das eleições, em outubro de 2022.

Neste prazo estará vedada as nomeações, apenas, sendo permitida a publicação, autorização e anuncio de novos concursos. Entenda aqui!

Segundo o ofício do pedido para o novo concurso Receita Federal, também obtido com exclusividade pelo Direção Concursos, as vagas serão divididas da seguinte forma:

  • 230 para Auditor-Fiscal; e
  • 469 para Analista-Tributário.

Além disso, ofício traz um ponto importante. No documento, Receita Federal pede para que prazo entre edital e prova seja reduzido para, no máximo, dois meses, ao invés dos quatro meses habituais.

Os cargos na Receita Federal são bastante almejados por concurseiros de todo o país. Além dos salários altos, as várias nuances da carreira se tornam um atrativo. Por isso, claro, o certame é bastante concorrido. Não perca tempo: inicie já a sua preparação.

Quanto ganha um Auditor Fiscal aprovado na Receita Federal?

No início de 2019, devido a um ajuste autorizado no Congresso em 2017, o salário inicial dos auditores chegou aos R$21.029,09. Além disso, existe uma série de benefícios:

  • criação de um bônus de eficiência, que é pago em adição ao salário normal;
  • redução do número de níveis na tabela salarial (de 13 para 9);
  • redução no tempo de mudança para o próximo nível (18 meses para 12), o que permite o servidor chegar mais rápido ao teto da carreira (8 anos).

bônus de eficiência seria constituído pela distribuição do valor arrecadado com o pagamento de multas tributárias e aduaneiras, bem como com o leilão de mercadorias apreendidas pela Receita Federal(concurso Receita Federal)

Entretanto, quando a Medida Provisória que instituiu o bônus tramitou no congresso, esta base de cálculo foi retirada do texto legal. Assim, ainda está pendente a regulamentação do bônus e do seu método de cálculoVeja a situação aqui!

Enquanto isso, ele será pago no valor de R$ 3.000,00 por mês aos Auditores-Fiscais e R$1.800,00 mensais aos Analistas-Tributários.

Resumo e situação do concurso

  • Situação: Autorização iminente
  • Vagas: 699 solicitadas
  • Remuneração inicial: Analista Tributário: R$ 12.142,39 (jan/2019, sem bônus); Auditor Fiscal: R$ 21.029,09 (jan/2019, sem bônus).
  • Banca: não definida
  • Escolaridade: Ensino Superior
  • Cargo: auditor fiscal federal e analista
  • Link do último edital
Com informações de Direção Concursos