Cronista esportivo acusou analista política de defender “tudo o que é de ruim”

Apesar de terem praticado modalidades esportivas diferentes enquanto atletas, pode-se dizer que Ana Paula Henkel venceu Walter Casagrande Júnior. Ao menos em embate travado perante o Poder Judiciário brasileiro. Vitória que resultou em direito de resposta produzido pela ex-jogadora de vôlei publicado nesta semana no GE, site onde o ex-jogador de futebol mantém um blog.


A vitória de Ana Paula sobre Casagrande — e o Grupo Globo — ocorreu pelo fato de ela, que atualmente é colunista da Revista Oeste e comentarista do programa ‘Os Pingos nos Is’ (Jovem Pan) ter buscado à Justiça ao se sentir ofendida por texto publicado em fevereiro deste ano. Na ocasião, o ex-jogador do Corinthians acusou a analista política de ser, entre outras coisas, defensora de “tudo o que é de ruim em nossa sociedade”.

Alguém que espalha fake news

Walter Casagrande Júnior sobre Ana Paula Henkel


“Pessoa intragável”, “prepotente” e “arrogante” foram outros termos utilizados por Casagrande contra Ana Paula Henkel. Além disso, o contratado do núcleo de esportes o Grupo Globo acusou, sem apresentar exemplo algum, a personagem de sua crítica ser “alguém que espalha fake news, assim como o seu ídolo, para difundir mentiras e defender pessoas que não têm a mínima condição de viver em sociedade democrática!”.

Diante de tais palavras utilizadas por Casagrande, o Tribunal de Justiça de São Paulo considerou que a analista política deveria conquistar direito de resposta. Responsável por analisar o caso no início do mês, o juiz Christopher Alexander Roisin entendeu que o cronista esportivo foi além de exercer a liberdade de expressão, acabando por ofender a honra de Ana Paula.

Conforme registrado na ocasião pelo repórter Edilson Salgueiro no site da Revista Oeste, o magistrado também não concordou com a alegação do Grupo Globo, de que já teria dado espaço para a ex-atleta de vôlei rebater a crítica assinada por Casagrande. Para o juiz, a empresa de comunicação não deu o mesmo destaque ao direito de resposta em relação ao texto original do comentarista de futebol.

O direito de resposta de Ana Paula Henkel
Dessa forma, a direção do Grupo Globo e do GE se viu obrigada a veicular novamente o direito de resposta de Ana Paula Henkel (e divulgar o material em seus perfis nas redes sociais). A republicação do conteúdo produzido por ela foi feita na tarde do último domingo, 25.

Preferiu apelar ao achincalhe e a uma tentativa torpe de assassinar minha reputação

Ana Paula Henkel sobre Walter Casagrande Júnior


“Sem apresentar qualquer argumento contra minhas ideias, preferiu apelar ao achincalhe e a uma tentativa torpe de assassinar minha reputação”, escreveu Ana Paula Henkel em resposta a Walter Casagrande Júnior. “Participo do debate público já há bastante tempo e jamais me neguei a dialogar com meus interlocutores, sempre com respeito e fundamentadamente”, prosseguiu a analista política.

A íntegra da resposta assinada por Ana Paula Henkel contra Casagrande e o Grupo Globo está disponível no site GE e na Revista Oeste.

Anteriormente, o assunto direito de resposta já havia repercutido em ‘Os Pingos nos Is’, atração da rede Jovem Pan que conta com Ana Paula Henkel no time de comentaristas. Para a equipe do programas, as palavras usadas por Casagrande configuraram em “ataques”.


Com informações de Comunique-se