Foto: Divulgação 

Filhos de Carlos Alberto de Oliveira Andrade, morto no último sábado (15), já estavam sendo preparados para assumir o grupo, que inclui duas fábricas, 240 concessionárias e tem seis mil funcionários.

Com a morte de Carlos Alberto de Oliveira Andrade no último sábado (15), o controle do Grupo Caoa ficará nas mãos dos dois filhos do empresário: Carlos Alberto de Oliveira Andrade Filho, de 22 anos, e Carlos Philippe de Oliveira Andrade, de 19 anos.


Ambos são alunos de administração em universidades dos Estados Unidos, onde viviam antes do início da pandemia. Carlos Alberto estuda na Brown University, enquanto Carlos Philippe é aluno da Wharton School da Universidade da Pensilvânia.

Apesar da pouca idade e de ainda estarem cursando o ensino superior, os filhos do Dr. Carlos, como era conhecido, já estavam sendo treinados para assumir o controle de empresa.

Eles terão o apoio dos executivos Mauro Correia, CEO do Grupo Caoa, e Marcio Alfonso, CEO da Caoa Chery e da Caoa Montadora.

Ainda no sábado, a Caoa divulgou uma nota explicando que a empresa continuaria “a ser gerida por seus atuais executivos”.

Porém, a presidência do conselho da Caoa, antes ocupada por Carlos Alberto, agora ficará com a viúva do empresário, Izabela Molon Luchesi de Oliveira Andrade.

Atualmente, o Grupo tem duas fábricas no Brasil, localizadas em Anápolis (GO), onde são produzidos os veículos da Hyundai, e Jacareí (SP), de onde saem os carros da Caoa Chery.

Além das unidades, a empresa é responsável pela importação exclusiva de carros da Hyundai e da Subaru e do controle da operação da Caoa Chery no Brasil. São mais de seis mil funcionários e 240 concessionárias, além de controlarem as maiores redes de revendedores Ford e Hyundai do país.

A história da Caoa

Formado em medicina, mas com muita vocação para os negócios, Carlos Alberto de Oliveira Andrade começou suas atividades no setor automotivo quando comprou um Ford Landau em 1979, na Paraíba. A concessionária faliu, ele ficou sem o carro e então decidiu adquirir a revenda. Menos de seis anos depois o médico cirurgião tornou-se o maior revendedor Ford do Brasil.

Em 1992 passou a ser importador oficial da Renault para o país. Em 1998, foi a vez de representar oficialmente a marca Subaru e, no ano seguinte, em 1999, a Hyundai.

Em 2007, o empresário paraibano ergueu a primeira fábrica da Hyundai no Brasil – em Anápolis (GO), com investimento total de R$ 1,2 bilhão. E, em 2012, ganhou o título de “Distribuidor do Ano” entre 179 distribuidores da marca coreana em todo o mundo.

Há quase quatro anos, a Caoa assumiu a operação brasileira da chinesa Chery e sua fábrica em Jacareí (SP), dando início a um agressivo plano de lançamentos de modelos e expansão da rede. Carlos Alberto de Oliveira Andrade estava fora do comando direto do grupo que leva seu nome, ficando apenas como presidente do Conselho.

Em 2019, foi eleito Executivo do Ano no prêmio Carro do Ano 2019, realizado pela Autoesporte.


Com informações de Auto Esporte