Depois de dizer que o processo de articulação e estratégias da pré-campanha da oposição ao Governo da Paraíba em 2022 caberá ao ex-prefeito de Campina Grande e presidente do PSD, Romero Rodrigues, o ex-senador Cássio Cunha Lima (PSDB) recebeu do amigo a tarefa de ajudá-lo no processo. A revelação foi feita por Romero durante entrevista à Rádio BandNews FM (103,3 MHZ) ao ser questionado a respeito de qual seria o papel do tucano nas eleições.

“Cássio terá o papel que sempre exerceu: o de ajudar a coordenar o processo. Terei dificuldade de fazer isso sozinho e sou consciente disso. Ele, por ter sido duas vezes governador e senador, tem toda a visão da macropolítica estadual e vai poder me ajudar muito. Tenho consultado muito ele em torno das decisões”, resumiu.


Bolsonarismo – Apesar da oposição ter defendido uma chapa unificada, os deputados estaduais Cabo Gilberto Silva (PSL) e Wallber Virgolino (Patriotas) têm reclamado de aspectos da condução das articulações. Acharam ruim que Romero não queira barrar adesões de eventuais representantes da esquerda e também torceram o nariz para o apoio já anunciado pelo PSDB ao dirigente do PSD. Aos protestos dos bolsonaristas, Romero reagiu com cordialidade;

“Política sem isso não é política. Tenho respeito, carinho e amizade pelos deputados Cabo Gilberto e Wallber. Eles têm todo direito de se manifestar. Eu gostaria de ressaltar que a decisão foi do PSDB. Não tinha nada previsto e nem combinado anteriormente. O partido decidiu num gesto de grandeza do deputado Pedro Cunha Lima abrir mão da postulação dele e me apoiar. Vou conversar com Gilberto e Wallber, explicar isso a eles. Precisamos do apoio deles e de outros. O próprio presidente se disse de centro e que estava aberto à construção. Precisamos ter maturidade para isso, para ampliar o leque de composições e alianças. Até onde eu sei, primeiro a gente ganha, depois governa. Meu perfil é esse: conciliador. Estou preocupado em oferecer resultados ao povo da Paraíba”, explicou.

Segundo Romero Rodrigues, a oposição aguarda outras conversas para formalizar o lançamento da pré-candidatura ao Governo, o que não tem data definida ainda. “Queremos agregar forças para viabilizar essa pré-candidatura. Temos muitos desafios: entre eles ser conhecido na Paraíba inteira. Não consigo fazer com que a Paraíba conheça a mim e às ações da minha gestão sozinho”.

Cássio senador? – Uma pergunta que tem sido feita insistentemente é sobre o futuro político de Cássio Cunha Lima. Se ele disputará um cargo eletivo nas eleições do ano que vem. A questão não teve uma resposta direta por parte de Romero. “Cássio está apto e é muito querido na Paraíba, é muito conhecido. O que for acontecer será de forma franca e conversando com ele. Não posso antecipar porque não tem nada definido”


Com informações de Parlamentopb