Apesar de serem remotas as chances de um raio cair sobre um veículo, o fenômeno acontece. E nestes casos o carro serve como uma gaiola, protegendo os ocupantes de danos mais graves.


Em um desses momentos, flagrados por câmeras no Canadá, um casal foi surpreendido na estrada. No caso deles, o raio chegou a derreter algumas peças e queimou a central elétrica do carro, fazendo com que os airbags disparassem e as portas ficassem trancadas.


Para piorar, alguns fios foram derretidos e começaram a soltar fumaça dentro da cabine da camionete e os ocupantes foram resgatados por um policial que viu tudo acontecendo. Apesar do susto, os dois não sofreram absolutamente nada.


Mas a questão é: como? Bem, você já deve ter ouvido falar sobre algumas teorias sobre os motivos de o carro ser seguro em caso de raios, mas algumas informações, tanto positivas quanto negativas, simplesmente não são verdadeiras – como o mito de que os pneus do veículo vão funcionar como isolantes: a energia elétrica de um raio é enorme, então não há cabimento que um pouquinho de borracha vá dar conta do serviço.


O motivo pelo qual as pessoas não sofrem os efeitos da descarga elétrica foi explicado há bastante tempo por um inglês chamado Michael Faraday: em um condutor, a carga elétrica fica concentrada na superfície, fazendo com que o centro de um objeto oco tenha carga zero. Essa descoberta recebeu o nome de “Gaiola de Faraday”.

Os carros, portanto, funcionam como Gaiolas de Faraday imperfeitas, já que existem diversos componentes não metálicos e outras partes condutoras que se ligam ao interior do veículo. De qualquer forma, o princípio ainda funciona e a carga elétrica percorre o exterior do carro – por isso é extremamente importante evitar qualquer superfície metálica imediatamente após o raio.

Lembrando que, em caso de tempestades, você deve procurar abrigo imediatamente – sim, pode ser em um carro, desde que ele não seja conversível e esteja completamente fechado! –, evitando ficar em campo aberto e próximo de árvores.


Com informações de Isto É