© Mateus Maia/Poder360 Militares da Marinha depois de simularem resgate com blindados no Palácio da Alvorada


Militares da Marinha ensaiaram nesta 2ª feira (6.set.2021) um resgate usando um helicóptero e dois blindados anfíbios no Palácio da Alvorada. A demonstração será apresentada ao público na cerimônia de hasteamento da bandeira no 7 de Setembro.

Os agentes de operações especiais da Marinha desceram da aeronave no meio do gramado da residência oficial do presidente da República usando uma corda, como se fosse um rapel.

Depois, se moveram até chegar a uma área lateral do terreno, onde “resgataram” uma caixa de metal. Levaram o objeto para os blindados que vieram do lago Paranoá e já os aguardavam.

Segundo o capitão de mar e guerra Vannei, o exercício já havia sido feito pela manhã e apenas repetido na parte da tarde.


“Acho que o mais importante da demonstração em si, que é para o povo, é que são eles que pagam as Forças Armadas. Então, estão vendo onde o imposto deles está sendo investido, a capacidade que as Forças Armadas têm de recuperar o material que foi indevidamente retirado do país, fazer essa proteção onde quer que os nossos profissionais estejam“, declarou ao Poder360.


O exercício será uma das demonstrações da cerimônia no Palácio da Alvorada programada para esta 3ª feira (7.set). Além da Marinha, os paraquedistas do Exército realizarão uma apresentação. A Esquadrilha da Fumaça também comparecerá.

Mais cedo, nesta 2ª feira (6.set), os outros militares também ensaiaram para a solenidade, que contará com o presidente Jair Bolsonaro desfilando no Rolls-Royce presidencial.

O evento deve ser maior que o de 2020 e terá exposição de veículos militares. Desde sábado (4.set), o governo monta estrutura para a solenidade que inclui telão, banheiros químicos, área para convidados e a exposição de um helicóptero das Forças Armadas.

No domingo (5.set), um barco da capitania fluvial da Marinha e blindados do Exército também foram acrescentados aos veículos a serem expostos na cerimônia.

Equipamentos da TV Brasil, emissora da estatal EBC que será responsável pela cobertura da cerimônia, também foram montados no local. O governo não divulgou a programação oficial da solenidade.

O Ministério da Defesa disse à reportagem do Poder360 que “as comemorações alusivas ao 199º Aniversário da Proclamação da Independência do Brasil ocorrerão no Palácio da Alvorada, com restrição de público, aos moldes do ocorrido em 2020”.

No ano passado, o presidente desfilou, sem máscara, no Rolls-Royce presidencial acompanhado de crianças em frente ao Alvorada. A cerimônia durou pouco mais de 20 minutos e também contou com apresentação da Esquadrilha da Fumaça. Nesse ano, a expectativa é de que o evento não passe de uma hora.

Procurada, a Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência não respondeu sobre detalhes do evento deste ano e a estimativa de público esperada.

Depois de participar da solenidade, Bolsonaro irá para o ato pró-governo marcado para ocorrer na Esplanada dos Ministérios. À tarde, deve comparecer à manifestação bolsonarista da Avenida Paulista, em São Paulo. Disse esperar a adesão de 2 milhões de pessoas. Também discursará no ato.