Ao menos três profissionais da área de esportes foram dispensados

Maior conglomerado de mídia do país, o Grupo Globo segue enxugando seus quadros de colaboradores. Pela segunda semana consecutiva, jornalistas foram dispensados pela emissora de TV aberta controlada pela companhia. Três demissões ocorreram na sexta-feira, 15, e atingiram o núcleo de esportes do canal. Dessa forma, deixaram o veículo de comunicação o repórter Alexandre Oliveira e os cinegrafistas Edson Silva e Herci Moraes, informa o site Notícias da TV.


A demissão de Alexandre Oliveira segue o padrão de cortes promovidos recentemente pela direção da Globo, que resolveu abrir mão de repórteres experientes. Na última semana, por exemplo, a emissora dispensou Alberto Gaspar, Ari Peixoto e Roberto Paiva — todos com décadas de serviços prestados ao canal. Aos 48 anos de idade, Oliveira permaneceu por cerca de 15 como contratado do “plim plim”, onde cobriu Copas do Mundo, Jogos Olímpicos e outros eventos esportivos.

Publicidade

Como integrante do Grupo Globo, Alexandre Oliveira acompanhou a seleção brasileira de vôlei masculino na disputa do Campeonato Mundial de 2010 e chegou a deixar a reportagem de lado. Com problemas no elenco na oportunidade, o então treinador Bernardinho chegou a escalar o jornalista para um treino. No caso, o episódio marcou o reencontro com a antiga profissão — antes de se dedicar à imprensa, ele havia sido levantador profissional, chegando a ser campeão da Superliga.

Pelo Instagram, o jornalista demitido agradeceu pelo tempo que permaneceu na emissora e relembrou alguns de seus trabalhos. Mencionou ter feito coberturas em 22 países diferentes, indo de acompanhar os primeiros momentos do atacante Neymar como atleta do Paris Saint-Germain a corridas de Fórmula 1 e lutas de judô. Além de mencionar alguns colegas de veículo de comunicação, Alexandre Oliveira aproveitou para lembrar que entrevistou figuras como o piloto britânico Lewis Hamilton e o velocista jamaicano Usain Bolt.

"Uma vida, um ciclo que acabou! Mas foi muito legal"

Alexandre Oliveira

“Steve Jobs no discurso que fez na Universidade Stanford disse que ‘a morte é provavelmente a melhor invenção da vida’. Ele quis dizer que esse movimento dá espaço para o novo. Quando você sai de um trabalho é também uma forma de renovar aquele ambiente”, publicou o jornalista em seu perfil na rede social. “E a sua vida também vai ter que se reinventar. Foram 15 anos reportando e apresentando. Uma vida, um ciclo que acabou! Mas foi muito legal”, prosseguiu Alexandre Oliveira.




Crise da Globo vai além da demissão de Alexandre de Oliveira 

A demissão de Alexandre Oliveira e de dois cinegrafistas da divisão de esportes reforçam o momento de crise — financeira — enfrentada pelo Grupo Globo. Nos últimos meses, dezenas de profissionais do jornalismo, da dramaturgia e do entretenimento foram dispensados. Na lista estão nomes como os atores Lázaro Ramos e Antônio Fagundes e o apresentador Fausto Silva. No primeiro semestre deste ano, a companhia registrou prejuízo de R$ 144 milhões. No período, o conglomerado ainda encerrou a revista Época.


Diante de tal situação, sobrou até para a alta gestão. Nesta semana, o Grupo Globo confirmou que Jorge Nóbrega deixará o posto de presidente a partir do início do próximo ano. A função dele será desmembrada, dividindo atribuições entre membros da família Marinho. João Roberto Marinho ficará com a presidência do grupo como um todo. Enquanto isso, Paulo Marinho passará a assinar como presidente da TV.


Com informações de Comunique-se