A geração eólica foi responsável por 94,4% de toda a energia consumida no subsistema Nordeste no primeiro semestre, segundo a Associação Brasileira de Energia Eólica (ABEEólica). A entidade divide o país em três subsistemas, sendo os outros dois o Norte e o Sul. Os dados da associação fazem parte do boletim Infoventos 21, de 15 de junho deste ano. De acordo com a publicação, a região registrou um fator de capacidade de 71% e concentra 80% dos parques eólicos nacionais.


O desempenho reflete o avanço do Brasil em termos de capacidade instalada: em 2012, o país ocupava a 15o lugar e hoje é o sétimo no mundo, com um fator médio de capacidade de 40,6% (2020) contra a média mundial de 34%.

 

De acordo com o físico Rodrigo Cézar Limeira o setor só tende a crescer, a Iberdrola, empresa espanhola de geração de energias renováveis, através de sua filial nacional Neoenergia está construindo vários parques eólicos na região de Santa Lúzia-PB, e trará ainda mais visibilidade a região, pois quando os 19 parques da concessionária estiverem em pleno funcionamento, vão gerar energia eólica suficiente para abastecer o Nordeste inteiro, pontua.

Publicidade
De acordo com o físico, sobre o município de Sante Lúzia, aproximadamente no centro geográfico do estado, passa a maior jázida de ventos do mundo.

 
Portal Ciência em Foco com https://www.alemdaenergia.engie.com.br/energia-eolica-abastece-quase-toda-demanda-do-nordeste-no-semestre/?fbclid=IwAR2BLK-fAQ6oqX5qZDscDqvlAFmN0qn27SHIygii-u5h-c35PnUSXtIzE14