Fim de ano vem cheio de comemorações. Veja as dicas da Corpo a Corpo para passar ilesa pela temida ressaca

"Como evitar a ressaca e a má digestão dos excessos das festas de fim de ano?"

Responde Priscilla Proença, nutróloga

A primeira coisa é a hidratação. Se você já sabe que vai beber à noite, é bom garantir que ao longo do dia você beba bastante água. Recomendamos de 3 a 4 litros para homens e de 2 a 3 litros para mulheres, mas isso varia. A ressaca tem muito a ver com o excesso de álcool, claro, mas também com o nível de água no corpo.

Também é legal, durante os momentos que estiver bebendo, intercalar um copo de drinque com dois de água, além de comer alguma coisinha.

Se você já acordou mal, eu recomendo muita água de coco que tem muito eletrólito, eliminado pelo álcool, e alguns alimentos que ajudam o fígado a trabalhar melhor e, assim, diminuem a sensação de mal-estar. Por exemplo, frutas vermelhas, como cereja, morango, romãs, e um suco verde reforçado com couve, espinafres e maçã verde.

Publicidade

Sobre a comida, é bom evitar principalmente o excesso de gorduras e doces. A chance de o organismo rejeitar coisas que não fazem parte da rotina é muito grande. Então é a velha história de comer de tudo, mas moderadamente. Equilíbrio é a palavra.

Agora, se passou mal no dia seguinte, aí é seguir receita de avó: chá de boldo com hortelã. Recomendo também o de anis-estrelado.

No dia seguinte, o corpo estará com uma "reserva" muito grande, então para compensar o excesso invista numa salada nutritiva, com bastante variação de folhas. Pode colocar também frutas e proteínas.

A gente tem de pensar o seguinte: muitas pessoas falam do excesso do Natal ou do Ano-Novo, mas dezembro inteiro é um mês de festas. É importante falar isso porque uma noite de excesso não vai fazer estrago, agora se for um mês todo bebendo três vezes por semana, confraternizando, comendo gordura, aí é outra coisa. 

É proporcional: se eu venho há um mês fazendo coisa errada, eu tenho um mês para recuperar, mas um dia só, a gente volta na linha no dia seguinte.


Com informações de Estadão Conteúdo