O presidente do Sindicato dos Comerciários de Campina Grande e Região, José Rogério Gonçalves, revelou, em entrevista à rádio Caturité FM, nesta quinta-feira, 16, que mais de 100 funcionários da unidade do Extra instalada no município devem ficar desempregados após o fechamento do estabelecimento.

Só para relembrar aos leitores, o grupo Assaí comprou, por um valor superior aos R$ 5 bilhões, 71 lojas da rede Extra Hiper e, em Campina Grande, após a fusão, nem todos os empregados serão reaproveitados.

Publicidade

Segundo o sindicalista, o setor de Recursos Humanos do Extra campinense tem elaborado currículos na busca por tentar inserir esses mais de 100 profissionais que podem perder o emprego no quadro de funcionários da nova rede proprietária.

“Em todo o Brasil serão 103 lojas do Extra que serão fechadas. Em nível nacional são cerca de 40 mil trabalhadores que perderão seus empregos. Nós estamos acompanhando a situação de todos os funcionários da unidade de Campina Grande e, em acordo com a rede gestora do Extra, nós conseguimos que além do salário, os trabalhadores receberão, além do aviso, um ‘plus’ (espécie de 14º salário)”, comentou.


Com informações de Paraíba On Line