Um exame de imagem confirmou que o cantor Maurílio, da dupla com Luiza, teve tromboembolia pulmonar. O artista está internado na UTI de um hospital em Goiânia em estado gravíssimo após sofrer três paradas cardíacas.

De acordo com o médico Wandervam Azevedo, o artista tinha reclamado para família de dor na perna há cerca de duas semanas, o que pode ter sido um sinal da tromboembolia.

A tromboembolia pulmonar é a mais séria complicação da trombose e é uma das principais causas de emergência cardiovascular.

Publicidade

A condição é causada por uma obstrução dos vasos da artéria pulmonar, que origina um coágulo, geralmente na perna, como no caso do sertanejo.

Essa obstrução impede que o sangue circule normalmente e chegue aos órgãos afetados, como pulmão, coração ou cérebro. O quadro se não controlado adequadamente pode levar à morte.

Em muitos casos, pode ser necessária a atuação de vários especialistas, como cardiologistas, pneumologistas e angiologistas.

Sinais e sintomas do tromboembolia pulmonar
Os mais frequentes no tromboembolismo pulmonar são:

- Falta de ar que surge subitamente e piora com os esforços;

- Dor na região torácica que se assemelha a um infarto;

- Tosse geralmente sem expetoração.

Fatores de risco

Existem alterações genéticas que afetam o sangue e o deixam mais propenso a coagular, mas há outros fatores que aumentam o risco de tromboembolia, tais como:

- Tabagismo;

- Ficar imobilizado  por longos períodos de tempo na cama devido a algum doença ou fratura;

- Gravidez;

- Viagens longas de avião ou carro, o que torna o fluxo de sangue nas pernas mais lento;

- Obesidade.

Tratamento

O tratamento inicial na fase aguda consiste em remédio anticoagulantes. Em situações de emergência, os médicos podem optar por trombolíticos para reverter a gravidade do quadro.


Com informações de Catraca Livre