Foto: Reprodução


Pecuaristas fizeram um protesto em frente às agências do Bradesco nesta segunda-feira (3). O churrasco foi organizado após um vídeo em que influenciadoras recomendaram um dia sem carne e associam a prática a um aplicativo do banco que calcula pegadas de carbono.

Segundo a Folha de S.Paulo, a chamada “Segunda com Carne”, em alusão à “Segunda sem Carne”, indicada pelas influenciadoras no post, aconteceu em pelo menos 5 estados.

Publicidade

Em vídeo que circulou nas redes sociais há duas semanas, três influenciadoras dão dicas de como o consumidor pode ter hábitos mais sustentáveis e reduzir sua pegada de carbono.

A primeira dica é diminuir o consumo de carne e sugerem a “Segunda sem Carne”, optando por pratos vegetarianos, e associam a prática a um aplicativo do Bradesco que calcula pegadas de carbono.

A iniciativa aborreceu pecuaristas e políticos que iniciaram uma ofensa contra o banco nas redes sociais, que culminou com o churrasco na frente das agências do Bradesco nesta segunda-feira.

O banco optou por tirar o vídeo de suas redes no dia 24 e divulgou uma carta aberta ao agronegócio, em que procurou se desvincular do conteúdo e disse que tomaria ações administrativas internas severas por conta do ocorrido.

“Nos últimos dias lamentavelmente vimos uma posição descabida de influenciadores digitais em relação ao consumo de carne bovina, associadas à nossa marca. Importante dizer que tal posição não representa a visão desta casa em relação ao consumo da carne bovina”, diz a carta do banco.




 Com informações de Isto É